As reuniões do Grupo Oficina Literária de Piracicaba são realizadas sempre na primeira quarta-feira do mês, na Biblioteca Municipal das 19h30 às 21h30

SEGUIDORES

MEMBROS DO GOLP

MEMBROS DO GOLP
FOTO DE ALGUNS MEMBROS DO GOLP

segunda-feira, 26 de julho de 2010

Dia da Vovó


Na casa da vovó pode tudo!
Ivana Maria França de Negri

De todos os títulos dos quais já fui chamada na vida, nenhum me deu mais prazer e alegria do que ser chamada por minhas menininhas de vovó!
Soa tão doce, vindo de criaturinhas com jeitinho de anjo que a gente ama muito além da paixão.
E quando a experiência dos anos vividos nos lega a sabedoria do que é realmente importante nesta vida, é preciso aproveitar ao máximo.
Na casa da avó inexiste a palavra “não”. Tudo pode, desde que não seja perigoso. Pode fazer bagunça, espalhar brinquedos, pegar as bijouterias para brincar, pode comer chocolate e acabar com o pote de biscoitos (espero que meus filhos, genro e nora não leiam esta pequena crônica...)
Mas os netos sabem que na casa da avó podem ficar à vontade e fazer toda estrepolia que quiserem. Os pais, sim, devem estabelecer normas para a educação. Casa dos avós é só para curtir e brincar. Sempre tem chocolates, balas, ovinhos com surpresas dentro e novos brinquedos. Pode ficar de molho na banheira pelo tempo que quiserem. Vovó não fica brava se molharem o chão e deixa até que mexam no computador.
Tão doce, tão gostosa de ouvir, essa palavrinha pequena, sonora, de uma sílaba só: “Vó”!!!

Um comentário:

Vava Ribeiro disse...

Bom dia Ivana. Feliz dia da Vó!
Está completa de razão: "na casa da vovó pode tudo".
É exatamente assim que acontece com as vovós de verdade, não?
É exatamente assim que acontece quando os "tesouros da minha vida" me visitam aqui em Sampa...
bjs no coração