As reuniões do Grupo Oficina Literária de Piracicaba são realizadas sempre na primeira quarta-feira do mês, na Biblioteca Municipal das 19h30 às 21h30

SEGUIDORES

MEMBROS DO GOLP

MEMBROS DO GOLP
FOTO DE ALGUNS MEMBROS DO GOLP

GOLP

GOLP
Com o escritor Ignacio Loyola Brandão

GOLP

GOLP
Reunião na Biblioteca

domingo, 14 de julho de 2024

NOSSO TEMPO


Daniela Daragoni Alves

Te conheci num tempo
Onde tudo era mais intenso
Te conheci num tempo
Onde os sonhos eram as únicas coisas que tinham valor
Pois eram imensos.

E  saboreei o gosto de uma paixão
Difícil de o tempo apagar
E tive que aprender a diferença
Entre perder e ganhar;
Mas aprender a diferença não significa aceitar
Como eu não aceitei e não aceito
Não ter tido a chance ou uma chance maior
De poder te amar...

Te conheci num tempo diferente
Onde o ar era leve, as cores eram mais vibrantes
Num tempo que eu sabia que tinha um coração
Pois ele batia forte a todo instante...
Te conheci num tempo
Há muito tempo atrás
Num passado distante , que não sei tu,
Mas que eu não esqueci jamais...

Mas algum dia diante desse mesmo céu
Diante de uma brisa de verão parecida
Refrescando o pensamento
Te lembrares, sei que vais
Te lembrar do nosso tempo. 

quinta-feira, 6 de junho de 2024

Oficina Literária do mês de junho 2024

A escritora Marcela Montrazi, autora do livro infantil " As Aventuras de Capivalda", foi a coordenadora da Oficina Literária do mês de junho, na Biblioteca Municipal, com tema Meio Ambiente.

As oficinas acontecem toda primeira quarta-feira do mês, das 19h30 às 21h30.

As oficinas são realizadas pelos grupos literários CLIP (Centro Literário de Piracicaba ), GOLP (Grupo Oficina Literária de Piracicaba) e APL (Academia Piracicabana de Letras)














sexta-feira, 31 de maio de 2024

Acredite, você não está só!



Léia Paiva

 

Acredite! Você não está só.

Digo isto a cada um dos meus irmãos Rio-grandenses.

Existe uma força invisível que anima, capacita a enfrentar as situações

Mais adversas desta vida. Pense!

Essa força não desampara, está sempre

Elevando uma voz interior dizendo: Acredite! Você não está só!

Quando Jesus subiu aos céus, disse:

Não vos deixarei órfãos, voltarei para vós, estarei convosco até a consumação dos séculos.

Aquele que ama a Deus nunca está só,

Nos momentos mais difíceis da vida, Ele prometeu estar conosco

Acredite!

Nas potencialidades preciosas que temos, na força da esperança,

Da fé nos dons que nos dão confiança

Em qualquer situação diante de qualquer obstáculo.

Tudo pode ter um novo começo.

Os campos reflorescerão, os pássaros voltarão a cantar,

O sol brilhará com todo seu esplendor,

As estrelas cintilantes anunciarão como um preludio de noites de paz

E a lua resplandecerá por novos caminhos,

Inspirando os poetas a compor poemas de amor.

Respire fundo, oxigene a alma. Acredite! Você não está só!

Lembre-se de quantos irmãos estão nesta jornada,

Amparando com os corações cheios de amor e de bondade,

Verdadeiros anjos enviados por Deus

Para auxiliar, incentivar...

Sempre é tempo de recomeçar!

Não tenha medo! Tenha fé!

Nos obstáculos do caminho só existem duas opções:

Desistir ou prosseguir...

Escolha prosseguir! Encontrarás pela frente

As dádivas dos fortes, daqueles que acreditam que Deus

Tem o melhor final de cada luta.

Vá em frente, acredite: Você não está só!

segunda-feira, 27 de maio de 2024

Por mais que eu tente

 

                                                                                                                  (imagem da Internet)

Por mais que eu tente                   

Léia Paiva

 

Por mais que eu tente avaliar a dor dos meus irmãos rio-grandenses, jamais saberia mensurar seu sofrimento.

Perderam tudo que tinham! Seus entes queridos, seus animais; os pais perderam seus filhos, os filhos perderam seus pais.

A bebezinha boiando nas águas barrentas com olhinhos fechados, parecia um anjinho dormindo no lago lamacento.

Oh! quanto lamento. Quadro mais triste não existe, não há coração que aguente tanta tristeza sem chorar. Se essa desgraça persistir não haverá quem resista tanta tragédia enfrentar.

Só Deus na sua infinita bondade poderá restituir a fé e a esperança a esse povo.

Fazer voltar de novo a prosperidade, a felicidade.

Retornar tudo ao normal, a saúde emocional, a cura das feridas, das desilusões, o amargor do desencanto.

Venha Senhor, com Sua doce unção consolar cada coração

Deus onipotente e santo, venha renovar essas vidas

Cobre-as com seu manto, traz de volta o sol, seca o telhado, vem enxugar o solo encharcado,

Enxuga todo pranto derramado desses irmãos que esperam

Por Seu cuidado.

VEM! SENHOR.

 

Resposta a essa prece poesia da Léia por

 

Evelize Salgado (moradora do Rio Grande do Sul)

 

Corpo dolorido, Coração apertado, Pensamento aflito!

Sentimento envergonhado

De uma inércia depressiva,

De um estresse exacerbado,

Da mente presa à enchente,

À tragédia da minha gente desconhecida, ou amiga,

que precisa de ajuda, enquanto me acho impotente.

Não, nunca, jamais indiferente!

E diante do muito, sou apenas um pouco...

Mas junto de amigos e parentes,

Todos mobilizados,

Ainda que em outros estados,

Juntamos o que podíamos,

e transformamos doação em partilha e divisão

daquilo que temos...

E sentimos, e queremos para os gaúchos sofridos:

a total recuperação, divina bênção

e amor ao nosso irmão.

segunda-feira, 13 de maio de 2024

Saudação à Natureza


Elson de Belem


O fogo que nos aquece a alma e ilumina nossos corações

A terra que nos dá alimento para sobrevivência,

A água  que nos mata a sede e purifica o planeta,

O ar imprescindível para oxigenar o pulmão do mundo,

Tudo dádiva, tudo vem do supremo,

Com maestria e simbolicamente perfeito

A Natureza nos envolve com sua beleza,

Não falha florescendo e dando seus frutos

Como se nada tivesse acontecido

Porque vem de Deus

Que é o verdadeiro PAI.

 

segunda-feira, 6 de maio de 2024

O FIM!

 



Paulo Ricardo Sgarbiero

 

O fim de um filme.

O fim de um livro.

O fim de um trabalho.

O fim de um relacionamento.

 

O filme alegria pode provocar.

O livro, quantas emoções proporcionar?

O trabalho, reconhecimento pode gerar.

No relacionamento muito podemos sentir.

 

Podemos sentir raiva, pelo abandono.

Desespero, ao reconhecer nosso erro.

Saudade, pela ausência.

Paz com a amizade resultante.

 

Sentiremos tudo isso!

São fases do rompimento.

E ao sentirmos paz finalmente.

Estaremos prontos para continuar vivendo.

 

quarta-feira, 1 de maio de 2024

O Caminhão



Daniela Pachiani De Mello

Rodei por esse Brasil

Em um caminhão possante

Bota suja, calça surrada.

Dirigi e amei bastante.

 

Conheci muita gente boa

E deixei gente ruim no chão.

Dormi ao lado da beleza

E acordei com a solidão.

 

Cantei com a tristeza

Chorei saudade e desamor

A viola é meu refúgio

Nas noites de Lua em flor.

 

Minha casa é essa boleia

E o quintal é esse mundão.

Ficar parado é castigo

Faça o que quiser comigo

Só não me deixe sem caminhão

 

Já brinquei com cavalo bravo

E amarrei touro na espora

Já domei mulher nervosa

Que depois chorou pra ir embora.

 

Se você não se aventura

Por esse rincão brasileiro

É porque não tem coragem.

Nessa vida estamos de passagem

Ela é uma viagem da qual só se escolhe o roteiro!!!

 

 

 

 

 


sexta-feira, 12 de abril de 2024

Lançamento do livro "Apenas Palavras"


Cássio Camilo Almeida de Negri é piracicabano, médico especialista em Diagnóstico por Imagem, casado com a escritora Ivana Maria França de Negri.

 Tem três filhos, Cássio Fernando, Ana Camilla e Ivan Gabriel e cinco netas, Mariana, Talita, Ana Clara e as gêmeas Ana Laura e Ana Liz.

É membro da Academia Piracicabana de Letras, da Academia Maçônica de Letras e do Grupo Oficina Literária de Piracicaba, tendo vários contos e crônicas publicados em jornais, sites e blogs.  

Os textos que integram o livro foram lidos durante o programa Pira 21 que foi ao ar aos sábados pela Rádio Educativa FM por vários anos.

Lançamento dia 15 de abril, às 20h, na sede da Loja Maçônica Piracicaba, rua Rangel Pestana, 80.

Entrada gratuita, e a renda da venda dos livros será revertida para obras sociais da Maçonaria.  Só na hospitalaria são doadas ou emprestadas cadeiras de rodas, muletas, cadeiras de banho, colchões e outros equipamentos para pessoas que não podem adquirir.

A obra tem textos reflexivos, contos e crônicas e prefácios  do presidente da Academia Piracicabana de Letras, Vitor Pires Vencovsky, do presidente da Academia Maçônica de Letras,  Eduval Morales Fogaça,  apresentação do locutor do Programa Pira 21 Sergio Hornink e orelha do jornalista César Costa.

As ilustrações têm a assinatura do filho, médico também, Cassio Fernando França de Negri.

 

















Apenas Palavras, de Cássio Almeida de Negri, será lançado no dia 15 de abril - Viletim

quarta-feira, 3 de abril de 2024

OBSESSÃO


Daniela Pachiani De Mello

 

Palavra profana

Que fere minh'alma

Me perde em angústias

Me queima, me invade.

 

Palavra maldita

Me rompe em feridas

Te tenho envolvida

Em meus seios mundanos.

 

Palavra infame

De valores incertos

Desnivela meus egos

E me desfaz por dentro.

 

Palavra insana

Desafia meus desejos

Fortalece meus instintos

Me cobre de bofetadas e beijos.

quarta-feira, 27 de março de 2024

Gratidão

Ivana Maria França de Negri

Devemos ser gratos sempre. Agradecer pelas coisas boas, simplesmente porque são boas e nos fazem felizes. E também agradecer pelas coisas ruins, porque são elas que nos forjam no aço para nosso aprendizado e evolução.

Agradecer sempre pelos amigos, que estão sempre prontos a nos ajudar e que torcem por nós. Mas também agradecer pelos inimigos, pois são eles que nos abrem os olhos de como não ser.

Gratidão ao Universo porque nos matriculou na escola da Vida para aprendermos as lições no dia a dia.

Gratidão pelas feridas, chagas abertas no coração, que o tempo vai curando e nos deixam mais fortes e resistentes para quando vierem novas dores.

Gratidão por estarmos sempre numa montanha russa, ora no topo, e ora por baixo. Estar no topo gera euforia e felicidade, mas acaba trazendo sentimentos negativos como a arrogância, a vaidade e a ideia errônea de que somos melhores do que os outros.  Devemos agradecer quando estamos por baixo porque só assim aprendemos a ter humildade, ser mais modestos e saber que sempre haverá alguém melhor do que nós.

Quem é grato é mais feliz, pois valoriza as dádivas que recebe todos os dias.

Devemos agradecer cada pessoa que cruzou o nosso caminho. Algumas passaram lépidas, outras foram quase imperceptíveis, e outras ainda, permanecem por muito tempo caminhando conosco.  Mas cada uma teve seu papel, sua importância, e nos trouxe lições e aprendizado.

A gratidão é um sentimento muito poderoso que nos ajuda a ter resiliência. Cair e levantar quantas vezes forem necessárias.

Agradeçamos pelo dom da vida, pelo perdão que nos é dado, até pelos fracassos, pois são eles que nos impulsionam a fazer de novo, e de novo, quantas vezes forem necessárias.

Agradecer aos animais, não só os de estimação, pois é muito fácil amá-los, mas agradecer os que dão sua vida todos os dias para os humanos comerem sua carne, usarem seu couro, seu leite, seus ovos. E agradecer os que são utilizados em experimentos pela ciência, que servem de cobaias, de diversão, enfim, temos muito a agradecer aos animais.

A vida é feita de pequenos milagres. Agradeça cada um.

Agradeçamos ao passado, por tudo o que foi vivenciado.

Agradeçamos aos nossos pais, aos ancestrais que nos precederam e abriram espaço para nossa vinda.

Gratidão não custa nada, não tem preço, mas é um tesouro incalculável!

Agradeçamos ao grande Criador de todas as coisas, cujo poder e energia, nossa insipiente sabedoria não consegue alcançar e nem compreender. Mas sejamos gratos.

E por fim, agradeço a você leitor, que teve a paciência de ler meu texto até o fim.

quarta-feira, 6 de março de 2024

Oficina Literária hoje na Biblioteca Municipal


 



MULHER

                                             Aracy Duarte Ferrari                                                 

            Olhar num espelho oval, quadrado, redondo, retangular para sentir os efeitos do tempo na sua exata dimensão, é difícil ou fácil dependendo da forma como cada mulher se imagina ou o tanto que consegue compactuar e ser cúmplice das marcas, agora eternamente notadas, com ou sem ornamentos, ou maquiagens, retoques e demais truques usados para disfarçar a passagem inexorável dos anos de existência.

            Uma existência que não pode ser representada somente por marcas faciais, porque extrapola a imagem e penetra na espiral infinita dos momentos marcantes vividos, dos sofrimentos enfrentados, das dúvidas e indagações, dos tempos de reflexão e da sucessão de impensáveis ocorrências, salpicadas de doce amor e enlevo, capazes de povoar uma vida. Uma existência que sempre dá lugar para o sonho, para o devaneio para pensamentos e sentimentos confusos e desconexos, motivados pelo desânimo, pela vontade de vencer ou apenas pelo prazer de deixar para trás a realidade.

             Olhar num espelho não significa entender o significado de todos estes pormenores, que vivem escondidos nos côncavos e nos convexos de um coração maduro que bate forte, e sabe como ninguém, mesmo à distância,  atingir outras pessoas com a sua energia benfazeja. É um bate e volta bem colorido!

             Olhar num espelho é ter a capacidade de ver só as peças altamente vulneráveis, que jamais irão saber dos segredos e tesouros, conservados com carinho e criteriosamente guardados, dentro da alma feminina, que durante anos foi moldando por causa do bem e do mal que experimentou.

             Ah! Mulher... continue a olhar no espelho. Porém, com um pouco mais de prudência e muita sabedoria, já que os mistérios da vida e do amor, são capazes de contagiar outros e outros. Muitos. Milhares. Mulher! Não meça seu tamanho pelas rugas do seu rosto, mas por aquilo que você traz na alma e no coração. A vaidade, o medo de amadurecer são coisas inúteis. Tudo tem seu exato momento, porque nada acontece por acontecer, porque ninguém manda no tempo. Por isso, mulher, seja capaz de enfrentar com serenidade todas as etapas da vida, sem dramas e sem se lamentar. Ao invés disso, valorize e agradeça as mudanças que, dia por dia, foi deformando seu rosto.

segunda-feira, 4 de março de 2024

SER MULHER




Isabella Melo

 

Ser mulher é uma luta todos os dias

É aprender e fazer melhorias

É lidar com preconceito e a falta de respeito

É aprender a ir longe e ir atrás de seus direitos

 

Ser mulher é ser corajosa

Inspiradora, orgulhosa

Ser mulher é ser inteligente

E conquistar o mundo de repente

 

Ser mulher é ser menina

É ser feliz e genuína

Ser mulher é poder sonhar alto

Até mesmo sem um salto...

sábado, 2 de março de 2024

24 anos da Prosa e Verso!

E a Prosa e Verso ganhou de presente da TRIBUNA PIRACICABANA, através do seu editor Evaldo Vicente,  um tablóide especial com 12 páginas!