As reuniões do Grupo Oficina Literária de Piracicaba são realizadas sempre na primeira quarta-feira do mês, na Biblioteca Municipal das 19h30 às 21h30

SEGUIDORES

MEMBROS DO GOLP

MEMBROS DO GOLP
FOTO DE ALGUNS MEMBROS DO GOLP

terça-feira, 24 de julho de 2012

A pomba e o funeral



Ivana Maria França de Negri

Durante o funeral do Cardeal Dom Eugênio Salles, muita gente ficou encantada com a aparição de uma pomba branca que ficou encarapitada no caixão e de lá não saiu até terminarem as homenagens funéreas. Foi capa de jornais no mundo inteiro.
Todos os noticiários televisivos e impressos, revistas, estamparam manchetes e a foto do caixão com a dócil pomba pousada sobre ele.
As pessoas comentavam extasiadas: “é uma mensagem divina”, “é um recado do Espírito Santo”, “é enviada dos céus”, e por aí... Um padre até falou a uma repórter que a pomba que não se desgrudou do caixão do Cardeal era um “sinal de Deus”.
Mas no domingo, o Fantástico desvendou o mistério. Um homem confessou que comprou o filhote de pomba especialmente para levar no evento. Na primeira tentativa de soltura, a ave ficou empoleirada nos ombros de um dos carregadores do esquife. Ele a pegou novamente, e no segundo arremesso, ela caiu sobre o caixão e de lá não mais saiu. E não poderia agir de outra forma, pois nasceu em cativeiro, nunca a ensinaram a voar e sempre recebeu ração de mãos humanas, por isso não temia as pessoas à sua volta. Como estava assustada, ficou ali, esperando que alguém viesse pegá-la para dar ração, como sempre fizeram em sua gaiolinha onde nasceu.
Uma judiação o que fazem com essas aves. Quando uma pessoa precisa do “símbolo da paz”, vai num desses aviários e as compram. São vendidas a preços irrisórios para serem soltas em ocasiões especiais como ano novo, batizados, primeira comunhão, missas, e depois, ninguém mais sabe delas, ficam ao “deus dará”.
Não sei se alguém se lembra, quando da abertura dos jogos de Seul, soltaram centenas de pombos, que não sabendo aonde ir e com medo dos fogos, a maioria pousou  bem na beira da pira olímpica. Não é preciso dizer que na época, houve muitos protestos das Ongs protetoras de animais pelo verdadeiro “churrasco de pombos” que acabou acontecendo. Um desastre!
Quando é conveniente para as pessoas, as pombas são símbolos da Paz, mensageiras de bons fluídos, mas quando não é, dizem que são ratos de asas, que só trazem doenças e devem ser exterminadas por serem ameaça à saúde pública. Vai entender a incoerência do ser humano...
Voltando à pombinha do funeral, alguém disse que a viu dias depois pousada nas vigas da catedral. Outros, dizem que assim como “surgiu dos céus”, a pomba desapareceu misteriosamente. Será que creem que foi arrebatada?
Imagino o que pode ter ocorrido com ela. Ficou ali por horas, todo mundo admirado pelo “milagre divino”, mas não vi ninguém se preocupando em lhe dar água ou ração. Fico pensando se todo esse auê seria o mesmo se a pomba fosse cinza ou de outra cor. E se um urubu pousasse no caixão, diriam que era mau agouro? Tudo isso é uma bobagem muito grande porque todos os animais são iguais perante o Criador. E por que a paz tem que ser representada pela cor branca? Por que a paz não pode ser preta, amarela, verde, azul ou vermelha?
Enxotada do recinto depois que o funeral terminou, sem saber para onde ir num mundo desconhecido para ela até então, e não sabendo onde arrumar alimento, a pobre pombinha pode ter sido atropelada no trânsito caótico do Rio de Janeiro ou devorada por algum gavião.
E como sempre acontece, o símbolo da Paz foi esquecido assim que o caixão baixou à tumba.

6 comentários:

Ivana disse...

O que dizer de pessoa que tem uma atitude dessa? Lamentável, infelizmente acho que a pomba morreu!
Um abraço!

Liz - Como as Cerejas da Minha Janela... disse...

Uma crônica que nos leva a uma profunda reflexão... ainda somos um povo repleto de misticismos, tabus, preconceitos, o que nos leva sempre a julgamentos e visões errôneas de tudo o que nos rodeia... que bom seria que cada um pudesse se despir de tudo e encontrar-se com uma essência mais pura e mais bonita...

Cheguei aqui através do blog da Ivana e foi um presente que recebi. Um lugar lindo, repleto de saber. Quero muito voltar mais vezes para desfrutar mais um pouco de toda essa riqueza que aqui se encontra.
Um abraço carinhoso a todos!

Ives disse...

Tenho pena dos humanos por não saberem o que fazem! lindo blog Srta, ainda mais deste texto em prol dos pássaros! Se permitira estarei retornando

Ives disse...

Lindo seu blog, e que grande pena essa de fazer dos animais escravos de caprichos humanos

Ives disse...

Lindo seu blog, e que grande pena essa de fazer dos animais escravos de caprichos humanos

Clarice Villac disse...

Ivana em sua crônica desvenda os absurdos e maldades a que os 'humanos' submetem os pombos, pássaros que merecem viver com dignidade e respeito.

A vida é espetáculo televisivo, armação pictórica, de efeito para as manchetes ?

O que vale a Vida ?...