As reuniões do Grupo Oficina Literária de Piracicaba são realizadas sempre na primeira quarta-feira do mês, na Biblioteca Municipal das 19h30 às 21h30

SEGUIDORES

MEMBROS DO GOLP

MEMBROS DO GOLP
FOTO DE ALGUNS MEMBROS DO GOLP

sexta-feira, 21 de julho de 2017

Dia Nacional do Escritor



Ivana Maria França de Negri

Todos os anos, os grupos literários de Piracicaba promovem algum tipo de evento para comemorar o Dia do Escritor.
Já foram feitas palestras, distribuição de textos, eventos no Casarão do Turismo, na Praça José Bonifácio, na área de lazer da rua do Porto e em muitos outros lugares.
No ano passado, a comemoração foi no Recanto dos Livros, um sebo organizado por voluntários que fica dentro do Lar dos Velhinhos, com centenas de títulos à venda, cuja renda reverte-se para o Lar. Foram homenageados escritores piracicabanos já falecidos. Foi emocionante ver as famílias lerem poemas e textos dos entes que já partiram, mas que continuam encantando com seu legado literário.
Neste ano, os escritores dos grupos literários CLIP (Centro Literário de Piracicaba) e GOLP (Grupo Oficina Literária de Piracicaba) vão colocar em prática projetos que existem em vários estados brasileiros.
Aqui em Piracicaba, o projeto idealizado por Carmen Pilotto e eu, intitula-se “Livro com Pezinhos”, que consiste em incentivar as pessoas a passarem adiante os livros que já leram.
Livros são como as pessoas, se não caminharem, se exercitarem e tomarem ar fresco, adoecem. E se não forem folheados constantemente, adquirem fungos, traças, mofo, ficam empoeirados e obsoletos, perdendo a função primordial que é levar cultura aos leitores. Já o livro caminhante, fica saudável durante toda a sua vida útil, cumprindo exemplarmente sua função.
Uma amiga do Rio Grande do Sul tem um projeto semelhante que se chama “Livros com Asas”, porque os livros precisam voar, diz ela!
Na internet rola o chamamento “Esqueça um Livro”, estimulando o desapego literário, deixando livros em bom estado em vários locais neste dia 25.
Os escritores do CLIP e do GOLP vão deixar livros em consultórios, lanchonetes, centros culturais, cabeleireiros, bancos, com bilhetinhos grampeados explicando que os livros podem ser levados para casa, mas com o compromisso das pessoas que os levarem, de passarem adiante depois de lidos. Após a leitura, podem ser repassados para alguém, doados para bibliotecas de bairros, para o  Recanto dos Livros ou mesmo serem deixados em outros locais, sempre com o bilhete explicativo do que se trata.
O convite para participar do projeto se estende a todos os piracicabanos. É só a pessoa escrever um bilhetinho explicativo, grampear nos livros e deixá-los onde for mais fácil, em algum local perto de suas casas, onde haja boa circulação de pessoas.
Um livro parado, esquecido numa estante, não traz cultura, nem alegria, nem diversão e nem sabedoria para ninguém! Mas o livro caminhante, cumpre sua função de entreter, instruir, encantar e promover mudanças! Não quebre a corrente do Bem!




Nenhum comentário: