As reuniões do Grupo Oficina Literária de Piracicaba são realizadas sempre na primeira quarta-feira do mês, na Biblioteca Municipal das 19h30 às 21h30

SEGUIDORES

MEMBROS DO GOLP

MEMBROS DO GOLP
FOTO DE ALGUNS MEMBROS DO GOLP

quarta-feira, 27 de janeiro de 2016

Os corações mais altos


Olivaldo Junior

            Era uma vez uma grande árvore que ficava no meio do bosque que se chama Solidão (lembra-se da cantiga?).
Nesse bosque, a mais bonita árvore era aquela. No entanto, em vez de frutos, nela havia corações. Grandes, médios, pequenos, mais claros e mais escuros que o vermelho sangue, próprio dos músculos que suportam nossas almas, eles, os corações da grande árvore do bosque, se pendiam dos galhos frondosos, que insistiam para que alguém os visse. 
            Na parte mais alta da árvore, a mais difícil de alcançar, estavam os corações mais duros, mais antigos e mais queridos, sedutores, que todos os outros. Eram os corações de quem cultivou poesia durante a vida. Não “apenas” a escrita, mas a que se vive ao correr dos dias, em pequenos hábitos que nos fazem crer na beleza infinda do mundo. Poetas não são somente autores, nem sempre escrevem. São bem mais que  isso. Poetas são pessoas que se voltam para ouvir os que têm algo a dizer e, com o que escutam, tecem poemas, palavras em si.

            Frágil, cada galho da grande árvore sustentava muitos corações, e, caso alguém se atrevesse a subir para pegar os corações mais altos, sentiria o peso de querer demais o que não se deteve quando estava ali, a dois passos de um abraço, perto do peito aberto, que se fecha aos outros, sem compaixão.

quinta-feira, 21 de janeiro de 2016

O amor que canto em prosa e verso


Elisabete Bortolin

Brota da relva úmida
Existente no jardim do coração
Fazendo de cada dia uma canção.

As estrelas, a lua e o céu
Equilibrados em harmonia
Sondam o caminhar dos chelas
Que irradiam luzes belas.

Toda luz e alegria sem fim
Emana da presença EU SOU
Trazendo bem-aventurança
Paz, amor e esperança

sexta-feira, 15 de janeiro de 2016

Retrospectiva Literatura 2015/Piracicaba



Retrospectiva  Literatura 2015

JANEIRO
Mari Sbravatti Fantazia lançou o livro digital “Idas e Vindas”

FEVEREIRO
A professora Márcia Barbosa de Souza lançou os livros infantis “Dona Baratinha com Dengue” e “A Gata Diferente”

MARÇO
Cecílio Elias Netto autografou seu livro “Piracicaba que amamos tanto” no salão nobre da Câmara de vereadores de Piracicaba.

ABRIL
Dia 10 - Elda Nympha Cobra Silveira lançou “E...A vida passa” na Escola de Mães Branca Motta de Toledo Sacks

Jornalista Henrique Inglez de Souza lançou o livro “Pequeno Cemitério de Insetos” pela editora Equilíbrio com 50 contos.

MAIO
Gatão - trajetória de um vencedor  de autoria de Adolpho Queiroz e Pedro Sakr

JUNHO
 Lançamento do livro “Sabrina - Oh Vida de Bailarina!”  de Renata Schiavon 

Dia 25 - LAR BETEL lança livro de receitas “Sabor da Vida”, reunião de receitas que fazem parte da história das pessoas da entidade.

JULHO
Dia 5 - Claudinei Pollesel lançou a biografia, “Madre Celina Testemunha da Alegria”, uma das fundadoras do Mosteiro das Concepcionistas de Piracicaba

Dia 10 - Lançamento da Antologia “Saga de Palavras” das escritoras do CLIP na Casa do Médico. Autoras do livro: Ana Marly Jacobino, Carmen Pilotto, Ivana Maria França de Negri, Leda Coletti, Lidia Sendin, Loudinha Piedade Sodero Martins, Madalena Tricânico e Raquel Delvaje.

Dia 22 - Pedro Caldari lançou o livro “Memória da Vila III”com apoio do IHGP – Instituto Histórico e Geográfico de Piracicaba, no Recanto dos Livros (Lar dos Velhinhos de Piracicaba)

Dia 27 – Barjas Negri lançou o livro “Piracicaba:novos tempos, novos caminhos II” na Câmara de Vereadores de Piracicaba

AGOSTO


Dia 14 - Lançamento do livro “Jubileu Áureo da Criação da Paróquia de Santa Cruz e São Dimas por Geraldo Ermo Fischer

Dia 16  - Lançamento do livro “Paixão de Cristo em Piracicaba” da autora Maria Teresa Silva Martins de Carvalho

Dia 22  – Sermo Dorizotto lança o livro “Documentos Interessantes” (cartas e registros dos séculos XVIII e XIX)

SETEMBRO
Dia 12  Irineu Volpato autografou seu livro “Efêmeras” na Casa do Povoador

Dia 19 - lançamento do livro “Dois lados de um coração” de Marcela de Luca

Dia 18 – Daniel de Carvalho autografou seu livro “O Francês” na Nobel do Shopping Piracicaba


OUTUBRO
Dia 23 – Lançamento do livro “Acessando Memórias de Vidas Passadas” de Gilberto Pompermayer

NOVEMBRO
Dia 13 lançamento da revista da Academia Piracicabana de Letras com textos dos acadêmicos

Dia 14 Isaltino Degaspari autografou o livro “A Água Santa: Histórias da cana-de-açúcar, imigrantes italianos e um bairro de Piracicaba/SP” na Nobel do Shopping

DEZEMBRO
Luzia Stocco relança seis livros de sua autoria


Geraldo Victorino de França lança o livro “Aprendendo com o Voinho volume 4”, mais um da série “Aprendendo com o Voinho” comemorando os 90 anos de vida!

segunda-feira, 11 de janeiro de 2016

POSSIBILIDADE


Amanda Fleury

Intuições pedem para seguir em frente
 há um mistério a ser revelado.
Talvez muros invisíveis impeçam o destino
Ele carrega desertos silenciados dentro de si.
Ela, palavras mudas que a sufocam.
Talvez, um dia, em algum lugar,
Nesta ou noutra vida,
Se reencontrem...
Ou apenas restarão lembranças
De um futuro não vivido,

porém desejado...

quarta-feira, 6 de janeiro de 2016

SONHO OU PESADELO


Maria Madalena Tricânico C. Siqueira


- Amiga, você  não  vai  nem  acreditar! Sonhei  que  era  uma  tartaruga. Em  uma  de  minhas  divagações  fiquei  pensando  que  horror  seria  se  eu  tivesse  nascido  uma  tartaruga. Não  que  eu  não  goste  do  bichinho  porque  é  lerdo!  Acho  até  engraçadinha,  mas,  como  tenho  horror  em  ficar  com  os  pés  sujos  de  terra,  jamais  eu iria me  acostumar.  Talvez  seja  por  isso  que  ela  sempre  que  for  possível,  procura  água  para  banhar-se,  coisa  que  não  é  muito  comum  com  os  outros  animais.
            - Sabe  qual  é  o  seu  problema  Mayara,  você  pensa  muito,  medita  e  divaga  em  vez  de  se  divertir.
            - Ah...Bruna,  você  não  sabe  o  que  é  isso...bem  que  eu  gostaria  de  ter  um  botão  na  minha  nuca  para  controlar  meus  pensamentos.
            - E a  casca  dura  então?  Não  estou  falando  de  “casca grossa”,  de  gente  sem  educação.  Falo do  casco  mesmo  da  coitada.  Logo eu  que  adoro  passar  creme  hidratante,  não  iria  mesmo  me  adaptar.
            - Não posso  nem  lembrar   quando  no  sonho,  ainda  bem  que  acordei  imediatamente,  alguém  que  estava  passando  no  jardim  colocou  o  pé  sobre  mim  pensando  que  era  uma  pedra,  logo  eu  que  sou  tão  sensível!
            - Pare  com   isso!  Foi apenas um  sonho,  você  já  está  acordada  e  se  continuar  falando  vai  sonhar  novamente.
- O  quê  me  entristece  é  pensar   que    nossa  amiga  tartaruga, ah,  esqueci  de  te  contar,  ela  tinha   nome,  a  zeladora  do  zoológico   que   colocou;   tinha   registro   e   tudo  mais.  Seu  nome  era Tata Tais. 
- Tá...pensar  o  quê,  continua...
- Que tartaruga não nunca  vai  poder  sentir  a  sensação  de  carregar  uma  tartaruguinha  na    barriga  e  amamentá-la,  que  é  a  suprema glória  de  ser  mamífera...Coitadinha  ela  bota  ovos,  cobre  com  a  areia  e  quando  eles picam....picam?  será.....  saem  correndo  para  o  mar...
- Chega  de  sofrer  Mayara!  Só há  um  jeito  de  você  resolver  suas  angustias.
- Me  fala  amiga.
- Deita  mais  cedo  para  sonhar  mais  um  pouco.   

            Hoje  quero  ser  um  rio 

segunda-feira, 4 de janeiro de 2016

TROVA - Justiça



TROVA
Leda Coletti

A justiça clama aos céus
quando há violência, opressão,
e os justos tornam-se réus
de algozes sem coração.