As reuniões do Grupo Oficina Literária de Piracicaba são realizadas sempre na primeira quarta-feira do mês, na Biblioteca Municipal das 19h30 às 21h30

SEGUIDORES

MEMBROS DO GOLP

MEMBROS DO GOLP
FOTO DE ALGUNS MEMBROS DO GOLP

domingo, 18 de outubro de 2015

Contos de mulheres sábias e uma análise


Raquel Silvestre Medeiros *

Li o livro O Violino cigano e outros contos de mulheres sábias na Sala de Leitura, com a Luzia, que é professora e mediadora de leitura lá, e percebi que em todos os seus contos a mulher é realmente a principal personagem, como, por exemplo o conto “Mais inteligente que o rei” que apresenta uma situação onde as mulheres são representadas como  espertas, inteligentes, fortes na queda e realmente sábias. Diferente dos outros contos populares dos livros que lemos, este fala bastante sobre as mulheres, como são e eram, e como nós somos diferentes das personagens femininas  da maioria desses contos de fadas.
Na maioria dos contos que já vi, eles diriam que os homens são cavaleiros, fortes, espertos e bonitos, e as mulheres são frágeis, bonitas, fracas e indefesas, mas neste livro é o contrário, pois mostra os personagens masculinos como fracos, desesperados e preocupados. Para chegar ao ponto em que quero discutir, o fato é que poucos escritores ou escritoras divulgam livros cuja mulher é a heroína, porém Regina Machado, escritora que organizou estas histórias populares vindas de outras épocas e de  outros países e regiões diferentes, inclusive do Brasil, foi inspirada para realizar este livro e para que diminua  esta indiferença em relação aos feitos das mulheres.
Esta história mexeu com a minha cabeça e eu mudei a minha mente, por exemplo, eu achava que, como nos contos o homem é o mais forte e esperto, assim era, mas penso hoje que na verdade uma parte dos escritores apenas faz a história por sua imaginação e que, quase todas as coisas que são imaginadas não são a realidade do dia a dia, como os contos fictícios.
Assim como o livro “O violino cigano e outros contos de mulheres sábias” me inspirou bastante, tenho certeza de que do mesmo jeito que me inspirou, pode inspirar vocês. 
Vai aqui uma história que procurei criar com o mesmo tema: “Uma mulher na floresta isolada”
Uma época, havia um príncipe de nome Zideão. Ele governava junto a três amigos, mas o que ele não sabia era que eles eram pessoas que o odiava e sentiam inveja dele. Com a ajuda de sete guardas eles o mandaram a uma floresta isolada.
Zideão, muito confuso e perdido vagou por dias pela floresta até que encontrou uma mulher que pegava água em um rio para levar a sua casa perto da longa floresta. O homem, que passava por ali desesperado por ajuda, foi correndo até ela e pediu auxílio.
Ela, percebendo as roupas dele todas rasgadas, o ajudou a sair da floresta. Ele lhe disse que era da realeza e que podia conceder algo para ela.
A jovem disse que tinha apenas um pedido: morar no castelo com o príncipe; ele estranhou, mas aceitou.
Três meses depois a mulher foi embora do castelo e como neste período o príncipe havia se apaixonado por ela, foi procurá-la na floresta e novamente se perdeu. Ficou dias vagando e procurando pela amada. Quando Gideão viu seu balde caído próximo a um riozinho...caiu de joelhos na frente da jovem que vinha vindo. Disse-lhe que se ela o ajudasse a achar a saída dali ele não lhe ofereceria outra proposta senão um bom relacionamento, e como ela também gostava dele, aceitou.
Meses depois, quando a jovem realmente viu que era isso o que ela queria, casaram-se, e foi uma festa só e sei que vocês estão se perguntando: e os três traidores que planejaram a queda do príncipe? – aliás, eram dez e não só três – Bem, ele queria castigá-los mas a jovem não deixou, por que se não fossem eles os dois não teriam se conhecido e ela disse que o melhor seria bani-los e colocá-los numa distante floresta isolada. E assim foi feito.


*  aluna do 6º Ano, na PEI “EE Prof. Francisco Mariano da Costa” – bairro Novo Horizonte - Piracicaba

3 comentários:

luzia stocco disse...

Esta menina, a Raquel, nos surpreende por sua sabedoria e senso crítico. Possui uma perspicácia misturada com bondade, o que a torna incrivelmente bela. Parabéns, aluna querida, que muito admiro e respeito.

EV. ELIAS MEDEIROS/ DC.FERNANDA MEDEIROS disse...

fico feliz por ter uma filha que realmente nos surpreende a cada dia pela sua sabedoria que o Senhor continue abençoando e lhe dando cada vez mais sabedoria e conhecimento parabéns filha

luzia stocco disse...

É isso mesmo. Bênçãos para ela. Felicidades.