As reuniões do Grupo Oficina Literária de Piracicaba são realizadas sempre na primeira quarta-feira do mês, na Biblioteca Municipal das 19h30 às 21h30

SEGUIDORES

MEMBROS DO GOLP

MEMBROS DO GOLP
FOTO DE ALGUNS MEMBROS DO GOLP

quarta-feira, 17 de setembro de 2014

Políticas públicas para as letras piracicabanas



Rosangela Camolese


Semana passada, inserimos aqui os fatos que trouxeram um grande presente aos amantes das letras: o belo e moderno prédio que abriga definitivamente a Biblioteca Pública Municipal Ricardo Ferraz de Arruda Pinto. 

Mas muito ficou por dizer. Assim, voltamos ao tema. 

Desde 2005, graças ao envolvimento da administração Barjas Negri, do seu comprometimento pessoal para que tivéssemos instalações vindas de um projeto arrojado, comandado pelo então presidente do Ipplap, arquiteto João Chaddad, o município se preocupou em dar continuidade às ações que davam bons resultados, além de abrir novas iniciativas que ampliassem o trabalho.

Naturalmente, todas elas são merecedoras da atenção e do cuidado do prefeito Gabriel Ferrato, que como educador que é, além de ex-secretário de Educação, prima em contribuir com o desenvolvimento, o fomento e o incentivo à leitura. 

Muitas destas ações acontecem na própria Biblioteca, como é o caso das contadoras de história na biblioteca infantil, atendendo em torno de mil crianças ao mês, formando novos leitores.

Lá também acontecem as reuniões e atividades de dois importantes grupos: o Clip - Centro Literário de Piracicaba, e o Golp - Grupo Oficina Literária de Piracicaba. Seus integrantes fazem do espaço seu ponto de encontro, têm visto suas obras premiadas em diferentes concursos nacionais e internacionais e seus textos publicados em livros, jornais e revistas. 

Há, ainda, e com a colaboração deles, os já tradicionais Saraus Literários, com a apresentação dos próprios escritores em declamação, narração, contação de histórias e música, reverenciando escritores nacionais e locais. 

Hoje, os Saraus têm sido realizados no Museu Prudente de Moraes, mas, em breve, voltarão a ocupar o auditório da Biblioteca. 

Em atividades externas, cabe destaque o serviço prestado pela Biblioteca Volante, que, atualmente, vai ao Parque da Rua do Porto, em veículo dotado de um acervo básico de livros, jornais e revistas disponíveis para todos. Um projeto importante, que oferece acesso à leitura para um número maior de pessoas, incentivando o hábito.

A Biblioteca Municipal mantém as unidades do Parque Orlanda e da Vila Industrial, além da entrega de volumes nos postos de saúde e em escolas públicas. 

Um outro cuidado que a Secretaria da Ação Cultural tem com o mundo literário está na impressão de obras. Até 2005, era impresso um número muito restrito de livros, motivo de queixa dos autores. 

Hoje, conseguimos, por meio de subvenção e dos recursos do Fundo de Apoio à Cultura, melhorar o número e a qualidade deles.

Nesse sentido, duas vertentes precisam ser mencionadas. A primeira é a subvenção oferecida ao IHGP - Instituto Histórico e Geográfico de Piracicaba, que propicia flexibilidade no aumento das impressões e a outra foi a adesão ao Projexb - Projeto de Expansão de Bibliotecas, uma parceria entre Poder Público e iniciativa privada, que possibilita às empresas investirem em cultura e educação, com a aquisição de obras para posterior doação às bibliotecas.

Detalhe importante é que as doações são deduzidas do Imposto de Renda como despesas operacionais dos doadores. Facilitando essa corrente, um técnico verifica o que falta nas estantes e vai às empresas fazendo indicações que vão desde os volumes mais populares até os científicos.

Fazendo sucesso nas ondas da rádio Educativa FM, o programa Educativa nas Letras tem apoio da Biblioteca Municipal, levando literatura, informação e conhecimento para dentro dos lares piracicabanos, todo sábado, pela manhã. 

Outra iniciativa de reconhecimento e incentivo ao fazer literário está no projeto Legado das Letras, que, a cada ano, homenageia um autor de representatividade local, com a exposição de sua obra. 

O evento acontece sempre no mês de outubro, na Semana Erotídes de Campos, numa pareceria com a Sociedade de Cultura Artística e Fealq - Fundação de Estudos Agrários Luiz de Queiroz. 

Também, anualmente, temos a realização do Prêmio Escriba, um concurso literário nas modalidades poesia, conto e crônica, alternadamente, e o concurso Microcontos de Humor, feito em parceria com o Salão Internacional de Humor.

Sabemos que ainda há muito por fazer, mas também temos muito mais a contar. Mas vamos deixar para outra oportunidade.

Tenha um bom domingo, busque um livro e se entretenha com uma boa leitura!

Rosângela Camolese é secretária da Ação Cultural
Texto: Rosângela Camolese ( Jornal de Piracicaba 14/09/2014)

Nenhum comentário: