As reuniões do Grupo Oficina Literária de Piracicaba são realizadas sempre na primeira quarta-feira do mês, na Biblioteca Municipal das 19h30 às 21h30

SEGUIDORES

MEMBROS DO GOLP

MEMBROS DO GOLP
FOTO DE ALGUNS MEMBROS DO GOLP

quarta-feira, 2 de abril de 2014

ENTREVISTA COM O POETA ÉSIO ANTONIO PEZZATO



(entrevista concedida à página Prosa & Verso do jornal A TRIBUNA PIRACICABANA)

O poeta Ésio Antonio Pezzato acaba de lançar jornal inteiramente dedicado à poesia, intitulado “Marca da Poesia”, cujo primeiro número traz assinatura de número apreciável de escritores piracicabanos, cuja página de rosto presta homenagem a Piracicaba, com belíssimo texto de Brasílio Machado. Registra, também, crônicas e matéria com destaque para Cezário de Campos Ferrari, completando com o êxito esperado os primeiros passos de sua viagem poética.
A propósito, Prosa & Verso conta, mais uma vez, com a atenção do Ésio, respondendo a algumas perguntas a respeito do assunto, aqui registradas, além de focalizar com muita propriedade a poesia piracicabana.

P&V - O que o levou a lançar um jornal dedicado à poesia, como o título enseja?
Ésio - Nos últimos tempos a Poesia vem perdendo espaço. Hoje somente a Tribuna de nossa cidade ainda publica versos, então tivemos a ideia de lançar o Marca da Poesia, para os poetas publicarem seus versos.
P&V - Em que nível você entende estar a poesia na literatura piracicabana?
Ésio - A poesia e a literatura em Piracicaba andam em baixa. Não vemos novos valores surgindo. Parece que sempre os mesmos ainda estão na ativa. Falta um pouco de literatura nos bancos escolares... é fundamental.
P&V - Novos poetas de boa qualidade estão surgindo na literatura local?
Ésio - Não tenho visto nada de novo... não tenho visto surgir um bom escritor jovem em nossa cidade... faz tempo.
P&V - A que importantes poetas você se espelhou para se dedicar à poesia?
Ésio - Ah, eu lia desde criança poetas consagrados... Casimiro de Abreu foi um dos primeiros. Depois na escola conheci Castro Alves, Fagundes Varella, Camões, Bocage, Guerra Junqueiro e sozinho em minhas pesquisas descobri os maiores Poetas do mundo de cada nacionalidade.
P&V - Na sua opinião, quais os mais destacados poetas brasileiros da atualidade?
Ésio - Puxa, que pergunta difícil. Mas parece que Vinícius de Moras renasce a cada dia. Temos também outros poetas, como Ferreira Gullar, Paulo Bomfim, e alguns outros de boa cepa.
P&V - Com tantos poetas, por que Piracicaba ainda não ganhou destaque fora de seus domínios?
Ésio - Porque os tantos poetas não são tão bons assim. Tirando alguns poucos, o que se faz em Piracicaba é poesia de não tão boa qualidade.
P&V - Quais poetas locais merecem projeção na literatura brasileira?
Ésio - Lino Vitti sempre. Dos mais jovens a Carla Ceres, com certeza, é nossa poetisa de maior talento. 
P&V - Fique à vontade para acrescentar algo mais. 
Ésio - Que o Marca da Poesia, "A cultura caipira sem fronteiras" seja uma ligação dos escritores com a população em geral. Que existam sempre bons colaboradores e que sempre existam Empresas que queiram colaborar com nossa empreitada

Nenhum comentário: