As reuniões do Grupo Oficina Literária de Piracicaba são realizadas sempre na primeira quarta-feira do mês, na Biblioteca Municipal das 19h30 às 21h30

SEGUIDORES

MEMBROS DO GOLP

MEMBROS DO GOLP
FOTO DE ALGUNS MEMBROS DO GOLP

sexta-feira, 15 de novembro de 2013

O CASULO - Homenagem aos parentes e amigos que partiram para um Mundo Novo


Leda Coletti

Observando um casulo, comparei sua existência com a nossa. Sua aparência é feia, exibindo uma pseudomembrana grossa, que serve de cobertura para a lagarta, que nele se aloja. Impressiona mal e até assusta. Isso já aconteceu comigo em outros tempos.
Como nunca presenciei a metamorfose ocorrida no seu interior, demorei para acreditar que, aquela borboleta azul com contornos pretos contrastantes, a qual tanto me fascina, havia saído desse invólucro. A capa que a protegia deve ter se decomposto no solo árido.
Vacilei muito até assimilar essa realidade, associada à nossa existência. Fiquei feliz por entendê-la. Aliás, generalizo esse sentimento para todos os homens, somente com uma ressalva: ainda estamos em gestação e dependerá de uma série de fatores, esta ser mais rápida para uns do que para outros. Contudo, essa gravidez é diferente da primeira, daquela que nos trouxe para o Planeta Terra, pois nela dependíamos do útero materno para nos acolher e propiciar vida, num curto período de nove meses. Já nesta, nós próprios estamos trabalhando o nosso parto e não sabemos quando irá ocorrer.
Romperemos a casca do casulo, no dia de nossa morte-vida e ficaremos libertos da escuridão, que às vezes nos confunde. Então poderemos voar livremente, como a linda borboleta azul!
Morte: sinônimo de Vida se aceitamos o Mistério do Amor!

Borboleta Azul
                                     
        No exterior, capa grossa, deformada
Revela inércia, pouca agitação,
Tal qual uma redoma, alicerçada
Por sólido respaldo da estação.

No interior  vive plácida e amparada
Feliz lagarta em plena formação,
Que espera calma curta caminhada,
Prevê momentos bons de gestação.

Ação de Deus, real apoteose,
Milagre sem igual: metamorfose,
Do casulo a lagarta se desliga.

Devagar, linda borboleta azul
Levanta voo e segue rumo ao sul.

                              Um novo ser agora o mundo abriga.

Nenhum comentário: