As reuniões do Grupo Oficina Literária de Piracicaba são realizadas sempre na primeira quarta-feira do mês, na Biblioteca Municipal das 19h30 às 21h30

SEGUIDORES

MEMBROS DO GOLP

MEMBROS DO GOLP
FOTO DE ALGUNS MEMBROS DO GOLP

sábado, 27 de outubro de 2012

O que você está lendo?


Escritor Camilo Irineu Quartarollo


ORDEM EM BABEL

Estou lendo o livro de Eloah Margoni, Babel.  Interessei-me notadamente pelo seu protagonista. A figura emblemática de Lucas, um médico de saúde da família. Lucas aparece narrando em primeira pessoa por mãos de Eloah. É homem, mulher, uma personagem híbrida ou o quê? Não, o sexo do protagonista é definido, terminantemente homem. Todavia Eloah trabalha uma personagem, não um estereótipo como se fazem nas propagandas, usando algo batido da cabeça do povão.
A questão de que se a personagem fosse mulher os leitores em geral iam vê-la como uma figura de mãe, pela força do arquétipo, e que culturalmente é cuida mesmo. Perder-se-ia o potencial que um homem pode desenvolver, a mulher talvez passasse despercebida na comunidade.
Por outro lado, observo que este rapaz não é um homem estereotipado, grosseiro, que vive de se prevalecer ou da autoafirmação masculina sobre as mulheres, mas de uma pessoa engajada. Um homem sensível, intuitivo, perceptivo, com qualidades femininas e de maternidade, mas não efeminado. Em conversa pelo Facebook a autora confessa que foi difícil decidir pelo sexo do protagonista, mas se o fez foi por um motivo próprio. Assim nasceu Lucas de Eloah, um homem diferente, os leitores verão.
Um ser humano como qualquer um, que gosta de vasos, flores, e pode incorrer em erros e contradições como encontrar larvas do aedes aegypit em sua própria casa. Contudo, quem o conhece, como nós leitores, saberemos que salvou muitos que vivem em extrema contradição e miséria extrema, triste e por vezes hilária, como é a vida.
Então, este Lucas não é um bentinho, diria, mas uma capitu, com todas as nuances que Eloah lhe deu.

Um comentário:

Eloah disse...

Agradeço à Ivana a postagem. E ao Camilo. Lamento estar com várias frentes e não poder sempre participar de tudo o que gostaria, ou do que acho que mereceria minha participação maior. Abraços.