As reuniões do Grupo Oficina Literária de Piracicaba são realizadas sempre na primeira quarta-feira do mês, na Biblioteca Municipal das 19h30 às 21h30

SEGUIDORES

MEMBROS DO GOLP

MEMBROS DO GOLP
FOTO DE ALGUNS MEMBROS DO GOLP

quarta-feira, 19 de outubro de 2011

Acontecimentos Desafiantes



Aracy Duarte Ferrari

Dá para voltear o mundo, os inúmeros casos amorosos. Embora todos iniciem bem românticos, estilo Romeu e Julieta o transcorrer e o final, oscilam no tempo e no espaço, têm seus períodos satisfatórios e outros não, mas quase todos seguem um ritual: paquera, namoro, noivado e casamento. Alguns, po¬rém, fogem da normalidade. Foi o que aconteceu com uma linda jovem de dezesseis anos que seu pai, por costume da época, entre¬gou-a para contrair núpcias com um senhor bem mais velho.
Viúvo, pai de cinco filhos, profissional qualificado, idô¬neo, religioso e querido pela comunidade. O pai da jovem teve a sensibilidade de expor a situação e deixá-la bem à vontade para tomar a decisão, isto é proposta de casamento. Tudo deve¬rá ter muita cautela e a aprovação quando e como você quiser, afirmou o pai! E assim aconteceu: a jovem foi conversar com o pretendente, seus filhos, conhecer a casa que era bem acon¬chegante e os vizinhos. A família toda aprovou o casamento. Desse primeiro encontro, ocorreram vários outros, mas o que chamou sua atenção foi a idade do filho mais velho. Era apenas dois anos mais velho do que ela. Sempre os dois entrecruzaram olhares firmes, alguns sorrisos e muitas conversas. Alguma coisa inesperada acontecera. E aconteceu... Ela e o filho mais velho ficaram tão amigos que propuseram trabalhar juntos na manu¬tenção das crianças menores. Programaram, também, pequenas viagens, passeios pela cidade, visitas aos familiares, participa¬ções em movimentos religiosos, assistir filmes e outras ativida¬des, como, por exemplo, as compras em supermercados. Passado o tempo pré-nupcial, o pai indagou da filha a decisão tomada para depois programarem os acertos finais do casamento. Zi-guezagueando a resposta, encontrando-se meio amedrontada, afirmou: – Vou me casar com o filho mais velho do viúvo. O pai empalideceu e baixinho respondeu: se for decidido assim... Viveram um doce amor com sonhos e realizações. Dentre as grandes foi o nascimento de mais quatro filhos, perfazendo no lar, um total de nove irmãos, formando a “Grande Família”. A união era perfeita, todos pareciam filhos dos mesmos pais. E o viúvo passou a ser sogro da jovem e avô das novas crianças.
Aracy Duarte Ferrari

Nenhum comentário: