As reuniões do Grupo Oficina Literária de Piracicaba são realizadas sempre na primeira quarta-feira do mês, na Biblioteca Municipal das 19h30 às 21h30

SEGUIDORES

MEMBROS DO GOLP

MEMBROS DO GOLP
FOTO DE ALGUNS MEMBROS DO GOLP

quinta-feira, 15 de setembro de 2011

CURIOSIDADE


Pamela Roberta Esposte - 8º C

A curiosidade é algo realmente interessante, e engraçado também quem nunca quis espiar algo da pessoa ao lado, ou ate mesmo ler o diário de uma amiga?
Na verdade, todos somos curiosos, não é exclusividade de ninguém. Era uma quarta-feira, estava eu sentada no ônibus tocou meu celular, e como sempre não deixo de atender, pude notar umas 3 ou 4 pessoas me olhando, pareciam estar ouvindo tudo o que eu dizia. Acabei a conversa e pararam de olhar, mas a expressão de seus rostos era como se agora tivessem um objetivo, de analisar o assunto. Mas não me contentando, abri um livro e percebi que o olhar da mulher ao lado esticou, era um livro engraçado, com algumas piadas envolvendo pessoas famosas, achei que logo perderia o interesse, me enganei, pois, de repente ela riu. A mulher desceu do ônibus e eu que só desceria no ponto final, continuei minha saga sorrindo.
Sentou um rapaz ao meu lado, e não demorou muito para que ele se interessasse pelo que eu estava fazendo e dar uma esticadinha no olhar. Acho que não gostou muito, porque logo levantou e sentou do outro lado do banco. Continuando minha viagem, dessa vez liguei o radio em um programa que adoro ouvir, mais percebi que não era só eu que gostava, sou meio surda e por isso aumento o volume do fone, e quando percebi o rapaz estava quase deitado no meu ombro pra tentar ouvir o programa; quando mudei de estação, olhei para ele, estava respirando forte, como se estivesse bravo, como se eu fosse errada em mudar a estação do meu próprio rádio.
Tentei voltar a ler o livro, não sozinha, porque o rapaz ao lado também estava lendo, mas como as ruas de São Paulo são muito boas, não consegui mais ler por causa do “balanço”.
Agora tinha que me concentrar em permanecer em cima do banco, fico pensando se ele também ficou bravo porque fechei o livro.
Fico imaginando que qualquer dia vou estar lendo um livro, e quando virar a página a pessoa ao meu lado vai pedir para eu voltar e esperar um pouco.
Agora falando a verdade, quem nunca deu uma esticadinha de olho, não é mesmo? Eu confesso, sou curiosa, e também continuarei esticando o olho caso alguém abra um livro perto de mim.

Nenhum comentário: