As reuniões do Grupo Oficina Literária de Piracicaba são realizadas sempre na primeira quarta-feira do mês, na Biblioteca Municipal das 19h30 às 21h30

SEGUIDORES

MEMBROS DO GOLP

MEMBROS DO GOLP
FOTO DE ALGUNS MEMBROS DO GOLP

terça-feira, 17 de maio de 2011

As três décadas da Brahama Kumaris em Piracicaba


OM SHAMTI

Brahma Kumaris – 30 anos  (clique aqui)
Ivana Maria França de Negri

São três décadas trabalhando por um mundo melhor, colocando na prática atitudes esquecidas atualmente tais como gentileza, doçura, tranquilidade, misericórdia, respeito, humildade, perdão, honestidade, cooperação, paciência, entre outras virtudes.
Um grupo de voluntários anônimos que arregaça as mangas e coloca literalmente as mãos na massa. Dedicam suas vidas à nobre causa de melhorar o mundo.
Um bando de “formiguinhas” que fazem a diferença, nas palavras do palestrante da noite festiva, Ken O’Donnel, quando foram devidamente comemorados os 30 anos de atividades da Brahma Kumaris em Piracicaba. O tema da palestra foi “Sustentabilidade”, palavra muito em voga atualmente, mas ele enfatizou a sustentabilidade interior, que nada mais é do que cuidar. Cuidar das pessoas e do planeta como um todo.
A Organização Brahma Kumaris surgiu na Índia em 1937 com a finalidade de trabalhar pela paz e logo se espalhou por cento e trinta países com sete mil escolas, sendo que todo o trabalho das organizações é voluntário e gratuito.
Ida Meirelles foi a fundadora da sede em Piracicaba há 30 anos, e a primeira reunião para um pequeno grupo de pessoas foi na casa dos seus pais, Nelson e Livica Meirelles. Desde então, o trabalho nunca mais parou, tendo a entidade passado por vários endereços até a inauguração da sede própria, uma doação.
Centenas foram as atividades nestes anos todos, inúmeras palestras, cursos de meditação, programas Vivendo Valores na Educação, na Saúde, entre outras.
Não sou frequentadora assídua como meu marido, mas admiro muito a postura deles, sua atenção e delicadeza, sempre recebendo todos com sorrisos, a casa impecável, cheirando a limpeza, com flores em arranjos naturais perfumando o ambiente. Cada pessoa é recebida com a amigável saudação “Om Shanti” que significa “eu sou um ser de paz”.
As palestras e cursos levam à descoberta da própria essência interior. E depois da meditação, todos saem em estado de graça, com muita paz e alegria nos corações.
Também é louvável a maneira de colocar amor em tudo o que fazem, como no ato de cozinhar. E a comida é vegetariana por amor a todas as criaturas viventes. Nenhum prato leva carne e nem ovos, e são todos muito gostosos.
Em cada evento, todos saem com pequenos mimos e o tradicional tuli, um doce delicioso, feito com nozes, ameixa e coco.
E essas grandes almas trabalham humildemente nos bastidores, longe dos holofotes, sem aquela ânsia de aparecer que acomete a maioria. Mas fazem a diferença para um mundo melhor, mais humano e harmonioso. OM SHANTI.

Nenhum comentário: