As reuniões do Grupo Oficina Literária de Piracicaba são realizadas sempre na primeira quarta-feira do mês, na Biblioteca Municipal das 19h30 às 21h30

SEGUIDORES

MEMBROS DO GOLP

MEMBROS DO GOLP
FOTO DE ALGUNS MEMBROS DO GOLP

sexta-feira, 22 de abril de 2011

PÁSCOA


Cássio Camilo Almeida de Negri

A Páscoa para os judeus é a comemoração da fuga do Egito, isto é, a transformação do modo de vida escravo, sob o jugo do faraó, para sua libertação, que seria a ressurreição desse povo.
Quando fogem enfrentam vários obstáculos, como o mar vermelho, que se abre para a passagem, fechando a seguir e matando seus perseguidores.
Após, o povo judeu se vê no deserto, desesperado, mas mantendo sua meta de encontrar a terra prometida.
É como se essa multidão estivesse escravizada à matéria, representada pelos egípcios (os judeus tinham uma vida relativamente boa lá, Moisés era conselheiro do Faraó) mas algo os fazia querer renascer como povo liberto, na Canaã, apesar de terem que sofrer ainda por quarenta anos no deserto.
A Páscoa para os cristãos, é a ressurreição de Jesus, isto é ele morre como Jesus e ressurge como Cristo, pois Cristo em grego significa iluminado.
Isso explica o porquê de Jesus na cruz, em seus últimos momentos, ainda ter dúvidas e perguntar: “-Pai, porque me abandonaste?”
Nesse instante ele ainda não vivenciava ser um Cristo (um iluminado), apesar de toda sua sabedoria.
O significado de ressuscitar é que Ele deixou a consciência de que era um corpo e passou a vivenciar a consciência de que era uma alma, um espírito, uma emanação divina.
Como dizia São Francisco:“-...é morrendo que se vive para a vida eterna”.
Tem que morrer a consciência de que somos o corpo e renascer a consciência vívida de que somos a alma.
Também dizia São Paulo: “-Já não sou eu quem fala, mas o Cristo (o eu iluminado) que vive em mim.
Daí também o significado do ovo de páscoa , o ser que vive dentro preso pela casca (que seriam os desejos, a consciência de que somos o corpo), e consegue com muito sacrifício e com o seu próprio esforço, rompê-la e se libertar dessa prisão.
Por isso, talvez, as crianças não gostam de ganhar ovo de chocolate sem nada dentro, elas preferem o ovo que tem algo no seu interior, pois seu conteúdo, que representa o ser verdadeiro, está no inconsciente coletivo.
Nós pensamos que temos alma , mas alma nos não temos. Temos casa, carro, emprego, filhos, pais, esposa, mas alma nós não temos, nós somos!
As religiões normalmente ensinam que temos alma, o que é errado, pois isso nos faz sentir, inconscientemente, que somos o corpo e que temos um espírito que é outra coisa e não nós mesmos.
Portanto, a Páscoa é um grande momento para meditarmos que nossa consciência de corpo deve morrer e daí ressurgirmos na consciência de que somos a alma e então vivenciarmos isso.
Esse conhecimento é tão simples, está dentro de cada um, mas para vivenciarmos essa verdade devemos enfrentar o mar vermelho, anos de deserto, o sofrimento na cruz da matéria e então, ressuscitarmos como Cristo, um ser iluminado, que não tem alma , pois é a própria alma.

Nenhum comentário: