As reuniões do Grupo Oficina Literária de Piracicaba são realizadas sempre na primeira quarta-feira do mês, na Biblioteca Municipal das 19h30 às 21h30

SEGUIDORES

MEMBROS DO GOLP

MEMBROS DO GOLP
FOTO DE ALGUNS MEMBROS DO GOLP

segunda-feira, 19 de abril de 2010

Indio


INDIO
Ludovico da Silva

Dentro de pouco tempo, não se ouvirá mais falar de índio, a não ser como lembrança, que ficará marcada como saudade. O contato direto com as civilizações mudou seu modo de viver. A maioria das tribos mudou o comportamento primitivo.
Aquele ser humano encontrado em estado selvagem, mas feliz na sua vida cotidiana, aos poucos, está desaparecendo. Mesmo algumas nações consideradas extintas, redescobertas, apresentam adiantado estágio de comportamento para sua espécie, quer como evolução social, em relação à primitiva, como no desenvolvimento do cultivo da terra, para sua sobrevivência.
Claro que o progresso, evidenciado com o passar do tempo, se deve à presença de mentores preparados no processo de evolução desses povos, embora com prejuízos aos verdadeiros valores indígenas.
Nesse aspecto, difícil é salvar por inteiro as riquezas milenares dessas famílias, ou fazê-las mudar hábitos e costumes de sua sociedade.
Hoje, perto das civilizações, já se encontram índios se aventurando pelos caminhos evoluídos, até se comportando com apreciável senso nos negócios e na política.
Tudo aprendendo com os civilizados. Civilizados?

Um comentário:

Marisa disse...

Pois é, Ludovico. Qual será a população indígena hoje, em nosso país? De fato, o índio ficará como imagem na nossa lembrança... em alguma ilustração num livro de história. Gostei da pergunta: "civilizados"? Receba o abraço da sua admiradora, Marisa Bueloni